cabecalho Anais2

ENSINO DE PROBABILIDADE: O QUE OS LIVROS SUGEREM, O QUE OS PROFESSORES CONHECEM

  • Atualizado: 25 Fevereiro 2016
  • Tamanho: 799.33 KB
  • Downloads: 64
  • Autoria: Michaelle Renata Moraes de Santana e Rute Elizabete de Souza Rosa Borba

RESUMO: Este estudo tem como objetivo identificar como professores do Ensino Fundamental concebem o ensino de probabilidade e apresentar uma análise da abordagem desse conceito em livros didáticos de Matemática. Nosso trabalho foi composto de análise de diversas pesquisas, identificando as diferentes tendências quanto às noções básicas de probabilidade. Em relação a análise da abordagem do conceito, foram analisados 11 livros do 5º ano, do Guia do PNLD de 2006. Evidenciou-se que as maneiras mais utilizadas para a introdução da probabilidade são associadas às ideias de porcentagem, de fração ou de combinatória. Ao investigarmos concepções dos professores, participaram do estudo oito professores, quatro dos anos iniciais e quatro dos anos finais, que responderam ao nosso instrumento de pesquisa – uma entrevista relacionada a concepções probabilísticas, com isso, pudemos obter informações referentes às concepções dos professores, relacionado-as com suas formações iniciais. De um modo geral, pode-se afirmar que há indícios de que a formação inicial influencia na construção de concepções quanto ao ensino de probabilidade fazendo-se necessário possibilitar discussões referentes à probabilidade nos processos de formação e que os livros didáticos não exploram bem a probabilidade, pois o fazem de forma descontextualizada e fragmentada, sem motivar o aluno para a aprendizagem deste conceito.

Palavras chave: probabilidade. livro didático. concepções docentes.